Esperança para quem já perdeu tudo

0
76

Projetos visam incluir pessoas em situação de rua, por meio de um entendimento mais humano e acolhedor.

Um dos grandes problemas sociais existentes nas cidades brasileiras, entre as quais São Paulo, é a crescente população em situação de rua. E não é difícil encontrar essas pessoas literalmente esparramadas em diferentes pontos da capital paulista. Na zona Oeste, por exemplo, a região da Ceagesp, assim como a parte de baixo dos viadutos (Viaduto da Lapa, etc…), fica tomada de gente que não tem para onde ir e que, muitas vezes, já perdeu sua fé na humanidade. Foi pensando nesse público específico que os projetos Entrega por SP e Lavanderia nasceram. Isso aconteceu em datas diversas, entretanto, eles têm como foco principal entender o que as pessoas em situação de rua realmente precisam. O idealizador de ambos os projetos, o comunicador social Lucas Caldeira Brant, 33, conta que o Entrega nasceu em julho de 2013, após ele saber que quatro moradores de rua haviam morrido de frio. “Existia na data, mais de 20 projetos de doação de roupas e cobertores, vinculados à políticos ou religiosos, mas faltava algo que poderia fazer a diferença para os moradores de rua. Como sou questionador, quis entender o que acontecia com eles e iniciei uma ação, envolvendo voluntários. Fomos para as ruas com atenção, respeito e carinho para escutar os sobreviventes do frio e conhecer melhor suas histórias e situação… foi assim que descobri que esse problema (social) é muito mais profundo… me incomodou o fato de só fazer uma doação sem entender o que acontece com cada pessoa”, declara Lucas.

Hoje o “Entrega por SP” já conta com oito coordenadores, totalmente comprometidos com a entrega de itens essenciais, como um colchonete leve e impermeável e uma mochila, onde estão alguns produtos de limpeza, higiene, entre outros. Lucas conta que em quase quatro anos de ação, já somou 27 mil e 300 pessoas em situação de rua. “É muita gente. Cada um com uma história e um desejo diferente”, diz.

A próxima meta de Lucas é o projeto “Lavanderia”, o qual ele já fundou as bases e, agora, pretende abrir um hostel na região, que abrigará diferentes serviços para essa população “Lá, a pessoa cadastrada poderá tomar banho, lavar sua roupa, assistir a palestras, aprender um ofício (entre eles, marcenaria), ter apoio psicológico, entre outras coisas que eu e os voluntários ainda estamos criando.”

Quem quiser saber mais sobre o(s) projeto(s), ser parceiro ou voluntário, pode entrar em contato com Lucas pelas redes sociais e participar. (ND)

Entrega por SP
www.facebook.com/entregaporsp
Projeto Lavanderia
www.facebook.com/pg/projetolavanderia
emaildoprojetolavanderia@gmail.com

Fotos: Tiago Gonçalves

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA