Sucata que vira arte

0
480

Foto: Gerson Azevedo

Gerson Azevedo
Marina e parte de suas obras

Artista plástica utiliza aço inoxidável, garrafas de vidro e outros materiais para criar esculturas, quadros e peças de arte.

A simpática e risonha Marina Wolff Perin é arquiteta de formação e sempre teve a arte em sua vida. Desde 2009 se dedica em tempo integral ao seu trabalho de criação em seu ateliê em Perdizes, onde mora.

At.Sucata do Sol-GA (15)

O aço inoxidável que utiliza em suas esculturas, brincos, telas vem da fábrica do seu pai em Vila Velha, Espírito Santo. “Ele fabrica equipamentos para energia solar e as sobras do aço inox ele separa para mim e eu as transformo em peças”, explica seu método de trabalho.

Na mesma linha de reciclagem e arte. ela usa garrafas de vidro, que reaproveita de próprio consumo ou recebe de “amigos que guardam as garrafas de vinhos e cervejas que consomem”. O resíduo que iria para o lixo ou reciclagem se transforma em arte.

Artistas como Kandinsky, Picasso e Miró são admirados por Marina e servem de inspiração. As bailarinas que o escultor francês Edgar Degas mortalizou serviram de inspiração para Marina criar uma série de bailarinas em aço inoxidável. “Fiz um estudo com gente que entende de balé e para cada peça mesclei o nome de Degas com o movimento como a peça Depenchégas.”

At.Sucata do Sol-GA (19)
Outro destaque da criatividade do trabalho da artista é a série de quadros, também em inox, onde os animais são o tema. Desta série, a particularidade fica por conta dos títulos. “Nomeei cada quadro com o nome do animal escrito ao contrário. Cachorro vira Orrohcac, Coelho se transforma em Ohleoc e por aí vai”, explica Marina. Cada quadro custa R$ 250. A série de flores e vasos em aço são peças onde a artista mescla, com muita criatividade, o inox com vidro.

A artista abre seu ateliê, às quartas-feiras, para visitação e venda de suas obras. Outra forma de conhecer o trabalho dela é através do site onde as obras estão postadas. Marina participa com frequência de feiras e eventos culturais onde outros artistas também expõem seus trabalhos. Recentemente participou de feiras na Vila Madalena e outros bairros. Marina se dedica voluntariamente a ensinar pintura de tecidos para alunos no Núcleo Espírita Redenção, em Perdizes, que ela frequenta.

Ateliê Sucata do Sol, Marina Wolff Perin, Rua Min. Gastão Vidigal, 257, Perdizes, Telefone 2306-7365, loja.ateliersucatadosol.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA