Ruas Daqui Itapicuru

0
1422

Foto:

Rita Julieta Fernandes Vieira e Maria Eusébio

Um lugar de prédios e muitos comércios.

O nome desta rua é uma palavra indígena que define uma árvore, que pode atingir cerca de 18 metros de altura. Segundo informações do site São Paulo Minha Cidade (www.saopaulominhacidade.com.br), a rua, anteriormente, chamava-se Vista Alegre, e já constava nos mapas da região desde 1896 e 1901. O seu nome só mudou após esse período, quando o bairro começou a passar por profundas alterações.
“Eu abri minha loja em 1981, mas moro aqui no bairro desde 1958. Nesta época, a PUC era apenas um campo de futebol e a rua Wanderley ainda era toda de terra. Lembro que faltava muita água por aqui e nós íamos na bica do Sumaré para nos abastecer”, relembra a comerciante Rita Julieta Fernandes Vieira. Sua sócia Maria Eusébio, diz que também acompanhou todas as mudanças, pois trabalha com Rita há 50 anos, antes mesmo de abrir a loja.
Elas contam que uma das maiores mudanças que aconteceu na Itapicuru foi alteração de mão de direção. “Isso afetou muito o comércio, muita coisa fechou e, com o passar do tempo, as lojas foram reabrindo. Na década de 1980 tinha de tudo nesta rua: loja infantil, tintureiro, quitanda… tinha uma loja Hering, onde hoje fica a Paula Rocha, tinha loja de lingerie, e até um posto de gasolina na esquina, onde hoje funciona um estacionamento. Onde é o Zé do Hambúrguer, era um pensionato, depois veio uma loja de roupas bem grande… Havia ainda uma clínica psiquiátrica do estado em uma das esquinas, que depois virou prédio. Um que está aqui desde que viemos para cá é o Samuel Carvalho Imóveis. O que tem de bom hoje é que encontramos aqui tudo de que precisamos”, revelam.

Fotos: Nanci Dainezi

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA