Nasce uma escritora

0
929

Foto:

Marcela, a adolescente, e seu livro

Marcela Millan tem 16 anos e está lançando seu primeiro livro, “Leva tudo – Um olhar adolescente sobre as tramas da vida”. As 200 páginas contêm crônicas, contos, poesias e impressões sobre a vida, contadas pela autora desde os 13 anos, quando começou a escrever. Eram tantos textos guardados numa pasta que Patrícia, a mãe, formada em comunicação visual, resolveu reuni-los num livro. Com a ajuda da avó Marina, jornalista, elas revisaram e diagramaram o livro, que tem uma edição primorosa.
A facilidade para escrever vem do espírito observador de Marcela: desde pequena, ainda sem saber ler, ela ficava vidrada nas histórias que a mãe lia pra ela. Daí para ficar criando personagens foi um passo. “Quando entrei no colegial, tive técnica de redação e me apaixonei pela matéria”, diz.
Nascida e crescendo no bairro, Marcela faz o 2º colegial no Santa Marcelina e adora literatura, inclusive autores clássicos, como Aluísio Azevedo, autor de “O Cortiço”, leitura obrigatória mas que ela adorou: “Quando a gente se acostuma com a linguagem do autor, é mais fácil, e a história é legal, só que contada numa linguagem mais antiga”, afirma. Nas férias, ela pretende ler Machado de Assis, porque se encantou com um especial da televisão. Mas ela também lê autores atuais como Marian Keyes (“Sushi”, “Melancia”) ou R. L. Stine (“Rua do Medo”, “A Hora do Arrepio”), com suas histórias de suspense e mistério.
Curioso é que Marcela não tem blog e ela explica por quê: “Não gosto da obrigação de ter que escrever. Gosto de escrever quando estou com vontade, tipo escrever sobre amor, aí eu sento e escrevo. Mas tem semana que não escrevo nada, tem outras que escrevo muito, é uma coisa mais livre. E tem semana que eu escrevo algo muito grande, que não daria para colocar num blog”.
Apesar de iniciante, Marcela já criou alguns métodos, como as anotações que faz: “De vez em quando, faço o final da história antes, deixo lá anotado e vou fazendo a história pensando no final. Ou no meio da aula tem alguma coisa interessante, pego as últimas folhas do caderno e vou escrevendo”.
E Marcela já sabe o quer ser: jornalista, “para escrever muito”. Enquanto isso não acontece, é só saborear suas palavras no primeiro livro.

Leva Tudo
Lançamento dia 19 de novembro, às 13h, na Rua Itapicuru, 195 (Red Ballon), Perdizes
marcelamillan@ig.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA