Faça o bem sempre

0
1267

Foto:

Faça o bem sempre

A ideia do projeto teve início em 2008. Sandra Simões, que é psicóloga e moradora do bairro, era voluntária na Paróquia São Domingos, que abriga a Pastoral do Sopão, cujo trabalho é preparar alimento e servir para pessoas carentes, desempregados e moradores de rua, todas as segundas-feiras. Mas ela acabou se achando mais útil conversando com aquelas pessoas. “Observei que apareciam muitas jovens grávidas e propus fazer um trabalho com elas”, conta. Sandra foi percebendo o poder da alimentação. Então ela propôs oficinas de culinária, algo que elas gostassem de aprender – e elas gostaram da ideia, se entusiasmaram, mas, para sua surpresa, nenhuma das oito apareceu na oficina. Porém a psicóloga é persistente e rascunhou um projeto maior, pensando em colocar profissionais qualificados para ensinar. Sandra apresentou o projeto para os chefs Benê Ricardo e Paulo Pereira.Ousada, Sandra começou fazendo um livro, que foi produzido através de oficinas de trabalho com as pessoas que frequentavam a Pastoral do Sopão – a cada semana um chef ia lá e fazia uma oficina com eles. Das mais de cem pessoas, seis aceitaram participar desse projeto. “ ‘Gastronomia Solidária’, o nome do livro e do projeto, traz um compilado de receitas realizadas pelos participantes sob a batuta dos chefs Ana Luiza Trajano, Benê Ricardo, Carlos Ribeiro, Rodrigo Oliveira, Lucia Velloso Verginelli, Paulo Pereira, Djanira Trindade e Ida Maria Frank”, revela Sandra.O sucesso do livro fez Sandra dar à luz à ONG Espaço Interativo Cidadão Já, que está situada num espaço gostoso na Rua Homem de Mello, com uma cozinha muito bem equipada e de onde sai muita coisa saborosa. “O foco do projeto é despertar nas pessoas o desejo de transformar sua habilidade numa ferramenta de trabalho. Por isso oferecemos oficinas para treinar e capacitar pessoas carentes, desempregadas e moradores de rua, promovendo sua reinserção na sociedade. Nosso espaço está aberto com oficinas de trabalho profissionalizantes em gastronomia, artesanato, educação, informática, entre outras”, revela Sandra. O espaço abriu as portas em agosto de 2009 com seis alunos; hoje, são 22, e 2011 já tem programado uma oficina de música, com aulas de um instrumento e coral. E todo mundo pode participar! 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA