Transformações lentas, mas, de modo organizado

0
1330

A rua Turiassú, grafada Turiassu ou, ainda, Turiaçu (que é a sua grafia original) é uma importante via da cidade, que liga os bairros da Barra Funda e Perdizes. Seu nome é uma homenagem ao município de Turiaçu, no estado do Maranhão.
Com aproximadamente três quilômetros de extensão, segue paralela à Avenida Francisco Matarazzo, terminando na Praça Marrey Júnior. É exatamente nesta rua que estão localizados o Clube Português de São Paulo e a Associação das Damas de São Vicente de Paula.
Uma das transformações mais recentes ocorridas na Turiassú, aconteceu no dia 22 de abril de 2015, data em que Câmara Municipal de SP promulgou a lei que mudou seu nome, entre os números 1.643 e 2.237 (trecho que vai da rua Cayowaá à Carlos Vicari), para Palestra Itália. Antes da mudança do nome, a rua abrangia a Sociedade Esportiva Palmeiras, a arena Allianz Parque e o Bourbon Shopping.
Genésio Yamada é proprietário de um tradicional salão de cabeleireiros na rua Turiassú desde 1966. Ele conta que chegou a morar nesta rua quando o salão funcionava em outro número e que hoje continua no bairro, que adora.”A Turiassú sempre foi uma rua comercial. Ela cresceu lentamente, mas de forma organizada. Antes, ela era duas mãos. Lembro que na Cardoso de Almeida passava bonde e o Minhocão não existia”, declara o empresário, cabeleireiro e premiado professor de corte de cabelos.
Genésio diz que um dos poucos comécios que continuam no mesmo local (no começo da rua Turiassú) é o Chico, relojoeiro.
Aos 73 anos de idade, Genésio relembra dos velhos tempos, mas não com saudades, pois ele acha que tudo foi evoluindo como realmente tinha que ser. “Lembro que existiam muitas casas geminadas em diferentes locais da rua, como, por exemplo, na esquina da rua Monte Alegre, e muitas delas viraram bancos, como o Itaú, o Bradesco… esta região sempre foi muito boa para quem vive e trabalha aqui. A gente encontra tudo o que quer e precisa”, finaliza.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA