Por trás das vozes da avenida

0
415

Grego é morador de Perdizes e compositor do samba-enredo mais tocado e aplaudido pelos corinthianos. Apesar de estar em um território bem palmeirense, ele é conhecido e muito querido por todos no bairro. Conheça um pouco de sua história.

Janos Tsukalas, mais conhecido como Grego, ou Grego Yanny, é uma destas pessoas que se destacam pela simpatia, pelo carisma e pela grande imaginação que tem ao compor canções e sambas-enredo. “Eu tiro a inspiração do meu cotidiano, da minha infância e adolescência, principalmente”, revela à reportagem.

Compositor de canções e enredos, Grego tem orgulho de ter composto o samba-enredo campeão da Gaviões da Fiel do Carnaval de 1995, que até hoje é cantado pelos corinthianos. “Todo artista tem um trabalho que se destaca mais. Eu tive 16 sambas-enredo tocados e cantados na avenida, mas o grande hit da minha vida foi o “Coisa Boa é Para Sempre”,enredo que deu o 1º título de campeã à escola de samba Gaviões da Fiel, e que a colocou no Grupo Especial naquele ano. A Gaviões conquistou quatro títulos desde então. 2003 foi o último… Naquele ano eu também compus o enredo, que tinha como título “As Cinco Deusas Encantadas na Corte do Rei Gavião”, conta.

Grego complementa, dizendo que antes da Gaviões se tornar campeã em 1995, um ano antes (1994), ela já havia conquistado o vice-campeonato com outra composição sua: “A Saliva do Santo e o Veneno da Serpente”.

Hoje, aos 70 anos de idade, Grego tem composto músicas para Diogo Nogueira, Margareth Menezes, Alcione e Ivete Sangalo. “Componho canções diversas, não somente sambas-enredo, e tenho muitas em meu acervo. Me sinto um vencedor. Fui finalista na Mangueira, mas também já fui muito castigado”, desabafa o compositor.

Um de seus sonhos atuais é gravar o samba-enredo campeão da Gaviões da Fiel para o próximo Carnaval de 2019. “Já ganhamos no jubileu de prata em 1995, agora quero o 1º lugar no jubileu de ouro, que será em 2019, mas se eu ao menos participar, já vou ficar bastante feliz.”

Para Grego, o samba-enredo que fez a Gaviões se tornar campeã tem “q” a mais que faz falta hoje em muitas músicas brasileiras de sucesso. “Essa letra em especial fala ao coração das pessoas, misturando simbolismos com fadas, palhaços, sereias, que nutrem os sonhos e a imaginação de muita gente. No refrão “lavar a alma com o som da bateria”, acho que defini o que muitas pessoas sentem ao ver as escolas de samba desfilarem.”

O compositor, que nasceu na Grécia, foi criado em Bom Sucesso, Rio de Janeiro, e que hoje se divide entre Grécia e Perdizes. “Fico seis meses aqui, seis meses lá fora. Estou aposentado e aproveito para me inspirar nas viagens. Eu escrevo muito, leio, gosto de criar…”, declara.

Sobre sua vida no Brasil até chegar no bairro de Perdizes, Grego conta: “passei minha infância brincando nas ruas de Bom Sucesso, frequentei escola pública e me tornei músico aos 17 anos… Depois estudei Física na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e também tive confecção no bairro do Bom Retiro, São Paulo. Aos 27 anos de idade conheci minha mulher (era 1976). Tivemos um casal de filhos e, em 1982, eu comprei uma casa na frente da casa dos meus sogros, que moravam em Perdizes.”

Grego diz que, apesar de ter se tornado músico na juventude, foi com 40 anos de idade que ele começou a compor, quando já havia formado sua família e seguido a profissão de empresário. “Dos 17 aos 40 teve um hiato na minha vida, até que compus “Visão de Arlequim”, que teve melodia do Dedé Paraízo, integrante dos Demônios da Garoa, e foi gravada por Jair Rodrigues. Em seguida fiz um samba-enredo para a Pérola Negra, depois para a Camisa Verde e iniciei na Gaviões da Fiel em 1990, quando a escola voltou para o Grupo Especial e minha carreira ganhou impulso… Ao todo escrevi nove sambas para a Gavião, quatro para a Pérola Negra, um para a Camisa Verde e Branco, um para a Unidos da Tijuca, dois para o bloco Não Empurra que é Pior, quatro para o Gregos e Troianos… Hoje já tenho muita música gravada, sambas-enredos, apenas sambas… canções com letras que tentam tocar os corações…, que trazem emoções…”, complementa.

Atualmente Grego vive sozinho e boa parte de sua família continua no bairro de Perdizes. “Tenho irmãos, filha, netos, todos por aqui… Além dos amigos, que são muitos…”

A entrevista com Grego aconteceu no Café Bacana, que fica situado na Rua Turiassú, 393. Enquanto conversávamos, muitas pessoas se aproximaram para cumprimentar o compositor, que é assíduo frequentador do local e muito simpático com todos. “Eu gosto muito do bairro, me sinto verdadeiramente em casa. Almoço sempre no Bacana, que é do Flávio Guedes… gosto de comida de boteco e ele tem um picadinho sensacional. Aqui sou sempre muito bem atendido”, finaliza. (ND)

Grego Yanny
www.facebook.com/janos.tsukalas
Samba-enredo Gaviões da Fiel 1995
www.youtube.com/watch?v=hAXYvw2BJIQ&ab_channel=AbudMourad

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA