Ju Amora, de Perdizes para Milão

0
182

Foto: Divulgação

Divulgação
Ju Amora a arte em banquetas.

A artista Juliana Amorim leva suas banquetas repletas de cor e personalidade do ateliê em São Paulo direto para a ‘meca’ do design italiano.

Desde que descobriu que pintar banquetas de madeira – dando vida, colorido e personalidade a esse objeto pretensamente simples – era sua verdadeira paixão, a artista Juliana Amorim encontrou no refúgio de seu ateliê, montado em Perdizes, o local perfeito para dar forma aos desenhos inspirados na natureza, nas lembranças de criança e até nas roupas que vê as pessoas vestindo na rua e que revestem os assentos dos pequenos móveis assinados por ela. Mas durante os próximos meses, a artista trocará a nossa região pelas belezas de Milão, na Itália. Isso porque Juliana – que é mais conhecida por Ju Amora – acaba de fechar um projeto para pintar uma série de banquetas em pleno solo sagrado da arquitetura e do design. “Voltei de Milão agora, para fechar o contrato, e tive a oportunidade de visitar muitas igrejas, que estão sendo fonte de inspiração para mim”, conta ela. “Estive numa cujo teto tem pinturas de signos e achei maravilhosa essa mistura da astrologia com a religiosidade”, lembra.

Ju Amora finalizando uma peça em seu ateliê em Perdizes (Divulgação)
Ju Amora finalizando uma peça em seu ateliê em Perdizes (Divulgação)
As banquetas pintadas por Ju Amora são produzidas em uma pequena fábrica familiar no Rio Grande do Sul e feitas com madeira reaproveitada. Com grande criatividade, a artista transforma esses objetos utilizando diferentes materiais e técnicas, que vão do nanquim à luz neon. O que ela propõe é a ressignificação de um objeto utilitário, rompendo com a massificação das coisas e pensando num consumo consciente e afetivo. “Eu tenho uma ligação forte, um amor mesmo, pelas banquetas. O que me encanta nelas é que, ao contrário do que muitos imaginam, elas são objetos muito versáteis, não servem apenas para sentar, mas podem se transformar no que quisermos, sendo penduradas na parede, usadas como mesinha lateral para apoiar vasos de flores ou como suporte para criar um pequeno rack”, explica ela.

GDPP - março 2019 - Casa e Escritório - Ju Amora 4Atriz por formação, em 2012 Juliana estava a procura de algo que desse sentido à sua vida profissional. Foi então que surgiu a oportunidade de visitar Paris e o cemitério de Pére-lachaise, onde estão enterrados grandes nomes da arte. “Passando entre os túmulos, me chamou a atenção um cartão com uma pedra em cima, me aproximei e era o túmulo do pintor italiano Amedeo Modigliani. No cartão, havia a foto de uma de suas obras e uma frase escrita: ‘Seu real dever é salvar o seu sonho’. A partir daí, decidi que viveria para realizar meus sonhos e, chegando no Brasil, vislumbrei que as banquetas seriam a maneira de eu concretizar isso”, conta. No ateliê, a artista preza o contato direto com os clientes, para que a confecção das banquetas seja uma experiência compartilhada, resultando em uma obra única, personalizada. Localizada em um sobrado na Rua Itapicuru, a loja tem a proposta de ser um ambiente inspirador, que acolha as pessoas e divulgue a arte. No térreo, ficam expostos os lançamentos e funciona o ateliê da artista. No piso superior, há o espaço Ju Amorinha, com os produtos infantis e uma sala dedicada a workshops ministrados por diversos artistas. “Tudo aqui é feito com muito amor”, resume Juliana. (Lucia Oliveira)

Ateliê Ju Amora, Rua Itapicuru, 541, Perdizes, www.juamora.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA