Lucio Zaccara, viver entre livros

0
1294

Foto: Gerson Azevedo

Gerson Azevedo
Lucio Zaccara por Helio de Almeida

Tempos atrás as livrarias de rua eram encontradas com certa facilidade. Aos poucos foram fechando, mas em Perdizes a Livraria Zaccara segue firme.

Quem gosta de livros, discos e arte encontra na Zaccara seu paraíso. Logo na vitrine, além de livros, tem uma colorida escultura criada por Hélio de Almeida, artista plástico, ilustrador e amigo pessoal do casal Lucio e Cris Zaccara, donos da livraria que leva o nome da família.

IMG_2466O acervo à venda na Zaccara é todo selecionado pelo casal. “Respeitamos todos os gêneros literários que temos no mercado. Mas aqui todos os títulos passam pelo nosso crivo. Só vendemos livros que gostamos”, explica sua opção de escolha. Os clientes, muitos deles residentes na região de Perdizes, Pompeia e Higienópolis aprovam. “Eles sabem o que vão encontrar por aqui!”, diz Lucio.

Embora montada para contemplar o público adulto, a Zaccara tem títulos infantis e juvenis. “Só não temos espaço e nem é a nossa proposta ter um espaço para crianças”, avisa.

O atendimento é feito exclusivamente pelos donos. Lucio e Cris não se prendem às redes sociais. “Tivemos uma experiência tempos atrás, mas percebemos que perdíamos tempo e não compensava. Na verdade, nem gosto de falar muito ao telefone”, afirma Lucio. Claro, eles estão conectados à internet e não estão parados no tempo. Mostram que quem não está conectado 24 horas no mundo virtual também pode viver e bem.

Lucio, questionado sobre a diminuição de livrarias de ruas, responde com uma provocação: “É preciso fazer um levantamento e descobrir por que isso acontece no mercado editorial. Livrarias aqui na região próximas às faculdades fecharam. Falta a imprensa explicar o motivo de fechamento de antigas livrarias. E parece que ninguém se importa. Não ouvi ninguém abrir a boca para reclamar. Por outro lado, também não entendo, segundo o mercado, como livrarias que não pagam às editoras continuam abertas. Por quê?”. Termina seu comentário com um palpite de que o momento conturbado que vivemos possa ser uma das causas. Segundo ele, leitores não faltam.

Mas vamos voltar à Zaccara e sua história com livros, música e arte. “Começamos vendendo discos (LPs) porque eu adoro música. Os livros vieram depois e fomos ampliando, conhecendo nossos clientes e assim temos vivido”, diz Lucio.

Além de literatura em geral, a livraria se dedica a temas como teatro, música. Biografias como a de Fernando Montenegro e Raul Seixas, escrita por Jotabê Medeiros, Silvia Plath, Amós Oz, André Nigri aqui são encontrados. O cliente pode e deve manusear as pilhas de livros para descobrir outros títulos que a livraria oferece.

No térreo além dos livros, os CDs e LPs têm lugar de destaque. A garimpagem é incentivada pelos donos. Mas se preciso for peça ajuda e indicações para eles. “A gente faz isso com o maior prazer. Nossos clientes mais habituais são pessoas que gostam de ler e lêem muito. Muitos deles pedem que sejam avisados quando recebemos novos títulos sobre temas que eles gostam. São clientes e amigos”, segundo Lucio.

As paredes da livraria também servem para a exposição de obras de artes que estão à venda. Os trabalhos do já citado Hélio de Almeida estão lá em esculturas delicadas em arame e papelão (incluindo uma escultura do Lucio, não está à venda. Mas os demais trabalhos, sim). Artistas como Laura Beatriz, Odilon Moraes, Gaula Gardênia têm obras expostas e à venda.

Conforto entre livros onde acontecem eventos
Conforto entre livros onde acontecem eventos
No espaço superior da livraria, fica um aconchegante espaço com estantes forradas de livros, sofás, poltronas e iluminação suave. Neste lugar que acontecem eventos culturais como lançamentos de livros, palestras, leitura de peças teatrais e de música. Por conta do tamanho, estimado para 24 pessoas, não é feita uma divulgação maciça. “Geralmente os autores e nós convidamos o público e lota rápido”. Aqui também tem um clube de leitura coordenado por Cris. Mas o espaço está disponível para locação. “Até casamento tivemos aqui”, informa Lucio.

O espaço de cima merece uma visita. Lucio faz questão de informar que desde o forro em madeira e os móveis do local foram projetados e fabricados por Cris. “Ela fez tudo, desde o forro em madeira, aos móveis e eu entro de ajudante. Tudo é funcional. E muitas peças foram doadas pelos clientes e amigos”, diz o livreiro.

A beleza do ambiente já mereceu destaque em listas de livrarias mais bonitas. “Faça uma pesquisa no Google e procure por livrarias diferentes e bonitas, a Zaccara está lá!”. Aqui também serviu de locação para gravações de programas (TV Cultura, Rede Sesc).

IMG_2479Para Lucio o jeito de ser da Zaccara é simples: “Tudo é movimento. Aqui gostamos de receber pessoas. Algumas têm dificuldade em ir embora e querem ficar mais!”. Convidado a se deixar fotografar, Lucio não aceita e explica o motivo: “O importante aqui é a livraria”, finaliza Lucio. (GA)

Livraria Zaccara, Rua Cardoso de Almeida, 1.356, Perdizes, Telefone 3384-0908

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA