Temporada na PUC

0
1374

Abril é um mês de estréias no Teatro da PUC em Perdizes. São três novos espetáculos. Ivaldo Bertazzo volta ao palco depois de 25 anos com “Kashmir Bouquet”. Marcos Palmeira e Adriana Esteves chegam ao palco do Tucarena com “Virgolino e Maria, Auto de Angicos”. E a criação coletiva da Trupitê de Teatro “Como as borboletas preparam o dia para morrer”. É uma boa oportunidade para aproveitar para se divertir com qualidade.

Kashmir Bouquet

Da proposta criada em 1976 e que já acumula 35 montagens, surge o novo espetáculo do Projeto Dançante. “Kashmir Bouquet” mantém o conceito de valorizar a individualidade do gesto humano com expressão artística, uma marca do coreógrafo Ivaldo Bertazzo. E ainda traz como diferencial a capacidade de envolver o público em fragrâncias durante a apresentação. Mais do que um espetáculo, o projeto Cidadão Dançante traduz outras reflexões de Bertazzo que defende ainda a busca no corpo comum da expressividade perdida, sem pudor de mostrar a diversidade dos tipos humanos.
Auditório Principal. Sextas e sábados às 21 h; domingos às 19h30. Ingressos: sexta e domingo R$ 40 (inteira), sábado R$ 50. Até 11 de maio.

Virgolino e Maria, Auto de Angicos

Lampião e Maria Bonita nos momentos finais de suas vidas. A última hora do casal nunca foi satisfatoriamente reconstruída, e muito pouco pode ser afirmado sobre o que eles disseram ou fizeram momentos antes da execução dos dois, na Grota do Angicos, em 28 de julho de 1938. A peça recria esta hora mágica, como um momento de intimidade entre um homem e uma mulher.
Texto de Marcos Barbosa, direção de Amir Haddad, com Marcos Palmeira e Adriana Esteves. No Tucarena, censura 12 anos. Sexta e sábado às 21 h e domingo às 18 h. Ingressos: sexta, R$ 40 (inteira), sábado e domingo, R$ 50 (inteira). Até 1º de junho.

Como as borboletas preparam o dia para morrer

Espetáculo construído através de improvisações revelando vestígios, reflexões, memórias e situações que traçam um painel da visão da criança, do jovem e do idoso sobre a trágica dicotomia vida/morte. Idealização do Núcleo de Pesquisa Teatral – Trupitê de Teatro.
Direção de Carlos Gardin, com Adilson Estevam, Eliza Sonsini, Augusto Millar, Luce Diogo e outros Tucarena, 23 e 30 de abril, às 21 h. Ingressos R$ 15 (inteira). Censura 12 anos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA