Faltou|muito pouco

0
2154

Foto:

Faltou muito pouco

A escola de samba Águia de Ouro ficou na terceira posição no desfile deste ano no Sambódromo do Anhembi por conta de um defeito em um carro alegórico.
Punida com 1,1 ponto, por ter gasto mais um minuto além do tempo regulamentar para fazer seu desfile, a escola que teve como enredo a vida do sambista carioca João Nogueira recebeu 268,7 pontos. Se não tivesse sido punida, a Águia teria levantado o campeonato com folga e deixaria para trás as escolas Mocidade Alegre (campeã) e Rosas de Ouro (vice), ambas com 268,9 pontos.
Para o mestre Juca, que comanda a bateria da escola da Pompeia, “esse terceiro lugar da Águia de Ouro tem gosto de campeão. Nossa bateria recebeu cinco dez dos jurados. Tudo isso é motivo de comemoração”.
O problema que a Águia teve no desfile foi causado por um carro alegórico. Bety Trindade, da comissão de carnaval da escolar, explica: “O carro abra-alas travou e não poderíamos tirar as pessoas de cima porque aí perderíamos pontos importantes. Fizemos o carro andar o mais rápido possível e os componentes da escola não poderiam sair correndo pela passarela. Na verdade, nós perdemos para nós mesmos”.
O enredo “Minha missão. O canto do povo. João Nogueira”, idealizado pelo carnavalesco Claudio Cavalcanti, o Cebola, foi cantado pelos 3.200 integrantes da escola. Diogo Nogueira, filho do sambista João Nogueira, além de ser um dos autores do samba-enredo em parceria com Ciraninho, Leandro Fragonesi, Rafael e Serginho Castro, foi o destaque do último carro, que homenageava seu pai. Segundo Bety, ao ser informado do resultado, o cantor, que desfilou no Rio de Janeiro pela Portela, “afirmou que ele e a família ficaram muito felizes com o resultado” e voltou à São Paulo com a mulher, Cinthia Nogueira, rainha da bateria, para o desfile das campeãs.
Na terça-feira, dia 12/2, após o resultado, a escola recebeu um grande número de integrantes, que foram à quadra comemorar o troféu que a escola ganhou. A Águia de Ouro, fundada em 1976, ficou na 12ª posição em 2012 com o enredo “Tropicália da Paz e Amor, o movimento que não acabou”, ainda não conseguiu levantar nenhum campeonato. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA