Imóveis são tombados em Perdizes

0
236

Foto: Gerson Azevedo

Gerson Azevedo
Colégio e capela da Santa Marcelina foram tombadas

O Conpresp (Conselho Municipal de Preservação da Cidade de São Paulo) anunciou o tombamento de 40 imóveis no bairro.

A resolução 28/Conpresp/2018 tombou 40 imóveis em Perdizes.  Os estudos começaram em 2011.

Com o tombamento os imóveis não podem alterar externa e internamente sem autorização prévia do Conpresp, da prefeitura de São Paulo.

Muitos dos imóveis tombados foram inicialmente construídos para servir como moradias. Muitos, hoje, foram transformados em imóveis comerciais e funcionam como lojas, escritórios e outras atividades.

R. Ministro Godoi onde funciona a Casa Tombada (foto/Gerson Azevedo)
R. Ministro Godoi onde funciona a Casa Tombada (foto/Gerson Azevedo)

Os imóveis estão distribuídos em 13 ruas de Perdizes. A maioria deles (8) está na rua Cândido Espinheira, seguidos por 7 na rua Cardoso de Almeida, 5 nas ruas Homem de Mello e Lavradio. Com 3 imóveis cada, as ruas Ministro Godoi e Turiassu. Dois, por rua, na Itapicuru e Dona Germaine Burchard. E com um imóvel em cada rua, na Parintins, Minerva, Monte Alegre, Caiubi e Melo Palheta.

O Colégio Santa Marcelina, inaugurado em 1927, é o maior de todos. Composto pelo colégio e a capela de Santa Marcelina. (GA)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA