Tai Chi Chuan na Rua da Gente

0
335

Foto: Divulgação

Divulgação
Rua da Gente com aulas de tai chi chuan

De origem chinesa, o Tai Chi Chuan é uma arte marcial que une atividade física e mental e pode ser praticada por pessoas a partir dos 10 anos.

No último domingo de outubro, a escola Supremo Tai Chi Chuan que tem sede na Pompeia, fez várias apresentações para as pessoas que estavam circulando e passeando na Avenida Sumaré em mais uma edição do projeto Rua da Gente, projeto da prefeitura de São Paulo.

O projeto promove várias atividade físicas, culturais e artísticas aos domingos, das 7 às 14h nas quatro zonas da cidade. São atividades esportivas, práticas corporais, práticas lúdicas além de práticas integrativas e complementares. Para todos os públicos e é gratuito. Em 2019, o projeto tem por meta fazer 100 edições em 2018 e 220 em 2020. A organização das atividades é feita pelo Instituto Movimento ao Esporte Lazer e Cultura.

Valéria Sanchez, mestre de tai chi chuan (foto/Gerson Azevedo)
Valéria Sanchez, mestre de tai chi chuan (foto/Gerson Azevedo)
Segundo Valéria Sanchez, instrutora responsável da escola Supremo Tai Chi Chuan, “é uma forma de divulgar o tai chi chuan para um público maior. Não só na Avenida Sumaré como em outros lugares da cidade onde fizemos nossa apresentação, a receptividade foi muito boa. Muitas pessoas que estavam circulando na Sumaré, participaram das atividades, que foram aulas com 50 minutos de duração”. Com mais de 20 anos na prática da arte marcial, Valéria segue o estilo tai chi chuan da família Yang, uma dos principais escolas do Tai Chi Chuan do mundo.

Apresentações como a que aconteceu na Rua da Gente, não é novidade para Valéria. “Regularmente fazemos apresentações em praças, eventos, parques, de forma gratuita. Algumas aconteceram na região da Pompeia. A oportunidade de participar do projeto vem ao encontro do DNA da Supremo na popularização da prática do Tai Chi Chuan e permitir que mais pessoas possam usufruir os seus benefícios, que vão além da dimensão física, incluindo também a mental e emocional”, completa.

A escola Supremo Tai Chi Chuan & Cultura Oriental, foi fundada em 1999 pela instrutora Valéria Sanchez. Ela trocou a carreira em uma grande empresa para se dedicar exclusivamente à arte marcial. “Eu era estressada e queria mudar essa rotina e encontrei o que procurava no Tai Chi Chuan”. Valéria é discípula do mestre Yang Jun, sexta geração da Família Yang. Fez pós-graduação em fisiologia do exercício e em práticas corporais da Medicina Tradicional Chinesa, como foco na arte marcial da família Yang e sua filosofia. Detém a certificação internacional Tigre de Bronze e está habilitada em ministrar aulas em todo o mundo. A Supremo é a primeira escola no Brasil a ser reconhecida como escola associada internacional da Família Yang. Esteve na China algumas vezes para se aprimorar e é juíza habilitada e participa de eventos internacionais da arte marcial, no Brasil e no exterior.

Aulas de tai chi chuan no Supremo (Divulgação)
Aulas de tai chi chuan no Supremo (Divulgação)
“A prática do Tai Chi Chuan pode ser iniciado a qualquer tempo. O ritmo e a evolução vai depender da pessoa, mas todos ganham mais energia com a atividade. Ajuda no controle da ansiedade e do estresse”, explica Valéria que lembra que muitos médicos indicam o Tai Chi Chuan como indicação para melhorar a qualidade de vida. “Tenho alunos e alunas com mais de 80 anos”, destaca.

A Supremo tem outras atividades como acupuntura, psicoterapia, psicologia e academia voltada para exercícios de resistência. É possível agendar uma aula de Tai Chi Chuan gratuita. (GA)

Supremo Tai Chi Chuan, Rua Cuxiponés, 210, Pompeia, WhatsApp 98288-2772, facebook.com/supremotaichi

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA