Traço bem criativo

0
975

Foto:

Traço bem criativo

O ilustrador Luciano Tasso tem estúdio em Perdizes e seu trabalho está presente em livros infantis e adultos, além de ser autor do HQ “Automatic Kalashikov 47”, com citações da cidade em suas páginas.
Nascido em Ribeirão Preto, Luciano sempre fez do desenho um diferencial. “Fazia caricaturas dos meus professores, para alegria dos meus colegas, mas tive alguns problemas por isso”, conta rindo dos seus tempos de escola.
Veio para São Paulo estudar publicidade e entrou na USP. “Foi um jeito que arrumei para deixar Ribeirão Preto”.
Ainda estudante de publicidade foi fazer um estágio na agência Loducca e acabou ficando por lá por alguns anos. Estável mas não satisfeito, resolveu vender o carro e se mandar para a região italiana da Florença, conhecer a terra do pai. “Tinha dinheiro para ficar uns dois meses e acabei ficando dois anos”. A permanência em terras italianas foi um acaso. “Em busca de trabalho, fui a uma agência de publicidade e nem me preocupei em levar meus trabalhos. A resposta que tive foi a porta da rua”, conta rindo. “Escaldado, montei o currículo com meus trabalhos e, quando retornei àquela agência, o resultado foi diferente. Fui contratado e cheguei à diretor de arte”.
Quando voltou ao Brasil, por conta de um amor, resolveu resgatar seu trabalho de desenhista e ilustrador. Começou recebendo indicação de amigos e os livros foram aparecendo e desde então esse é  seu trabalho mais frequente.
Morador da Vila Madalena, chegou às Perdizes em 2007, através de um amigo ilustrador que queria dividir o estúdio e o aluguel do pequeno prédio onde trabalha todos os dias. “Aqui os vizinhos são cordiais e amigos e conheço vários. A tranquilidade da região me ajuda na criação, que é muito solitária”, resume sua rotina.
Um dos trabalhos mais recentes do qual ele participou foi a ilustração do livro sobre Luiz Gonzaga, “Lua Estrela Baião. A História de um Rei”, de Assis Ângelo, que teve o lançamento em dezembro na Livraria Cortez.
Estudioso de mitos, com pós-graduação na USP, ele adianta que em breve será lançado um livro com seus desenhos. Mas isso é apenas parte do seu trabalho. Ao mesmo tempo trabalha em vários projetos de livros, histórias em quadrinhos e colabora para o “Almanaque Brasil”, revista mensal editada por Elifas Andreatto. 

COMPARTILHE
Artigo anteriorChuva na horta
Próximo artigoEVENTOS 1

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA