Receita|de vida

0
2064

Rolando Massinha inventa um restaurante sobre rodas e conta em livro sua experiência.

Rolando Alexandre Vanucci Filho, pernambucano de Recife, chegou a São Paulo aos seis anos e desde cedo aprendeu o valor do trabalho. Morou por anos na Rua Valparaíso e fez um pouco de tudo na vida. Foi office-boy quando adolescente, vendedor ambulante, fotógrafo, sacoleiro, vendedor de muitos produtos, inclusive pamonha, gerenciou lojas, organizou festas, fez fretes, foi pintor e empreiteiro de obras. “Apesar de toda essa experiência, nunca me senti fazendo o que queria e realizado”, conta ele.

Em 2007, ele comprou e adaptou uma kombi usada e a transformou em uma cantina sobre quatro rodas. Nascia assim a Rolando Massinha. “Era para vender cachorros-quentes, mas aí parti para as massas que sabia fazer e era uma novidade”. Nos primeiros meses, a kombi ficou estacionada na Praça Jornalista Carlos Castelo Branco (entre a Rua Franco da Rocha e a Avenida Sumaré) e “tinha pouco movimento, ninguém me via”. Até que ele resolveu pedir aos donos da Seletta Lingerie para usar o estacionamento da loja para sua kombi. Estacionamento liberado, a kombi ficou mais visível e os clientes finalmente apareceram. “Devo meu sucesso a pessoas como os donos da Seletta e também Andrea, minha mulher, e minha filha, Isabella”, ressalta o empresário que hoje tem, na região, um restaurante, uma fábrica de massas, um delivery e em breve terá outras duas kombis que venderão churros e cachorros-quentes.Em “Rolando Massinha, uma história de vida com receitas de amor” (Selo Generale, Editora Évora), o autor e empresário quer “incentivar outras pessoas a não desistirem dos seus sonhos e com trabalho e perseverança se consegue chegar lá”.

Além de sua história, o livro de Rolando tem receitas de grandes chefs, como Alex Atalla, Andrea Kaufmann, Simone Barti e outros. “São chefs que me conheceram aqui na kombi e nos tornamos amigos e cada um fez uma receita”. E Rolando quer mais: “Meu próximo livro terá outras histórias e receitas de gente como minha mãe e de outras pessoas queridas”, afirma. 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA