Fofura de desenho

0
1344

Foto:

Fofura de desenho

Designer de Perdizes confecciona bonecos a partir de traços feitos por crianças.

Oficialmente iniciada em outubro de 2013, a oficina virtual Bololofos transforma desenhos infantis em bonecos fofinhos e divertidos. A ideia surgiu quando a designer gráfica Graziella Poffo resolveu somar seu talento ao de sua mãe, que trabalha com costura. “A Udi (minha mãe) é uma costureira incrível e eu sempre sonhei em fazer um projeto junto com ela, algo que unisse nossas habilidades. Foi aí que, após uma temporada estudando fora do Brasil, voltei com essa ideia de transformar desenhos de crianças em bonecos de pelúcia. Somos um resgate ao passado, uma época em que as mães costuravam os bonecos para os filhos”, revela.

Os bonecos são criados respeitando os traços e as formas originais das ilustrações, com todas as “imperfeições” características de um desenho infantil. “Transformando a imaginação em realidade, os Bololofos instigam a criatividade e fortalecem a autoconfiança das crianças. Cada boneco é único e não é possível fazer em série. Então, a oficina é virtual e não há necessidade de uma loja física”, destaca a designer.

Para ter um desenho transformado em boneco, os passos são os seguintes: “a pessoa envia o desenho e a gente analisa se é possível desenvolver o boneco a partir dos traços originais. Eu e a Udi levamos três dias para confeccionar cada boneco”, informa.f Para o próximo ano, Graziella e Udi prometem surpresas. Elas lançarão uma linha de fantasias fofas e customizadas.

Formada em Propaganda e trabalhando em um estúdio de design próprio, Graziella conta que tem muita ligação com o bairro. “Eu adoro Perdizes, moro aqui há mais de 15 anos. Apesar das suas ladeiras, gosto de andar a pé e vivenciar o dia a dia do bairro que, apesar do crescimento imobiliário, resiste. Gosto de passear por seus sobrados, armarinhos e oficinas, comer o pastel da feira, ouvir o barulho das crianças vindo do colégio Sagrado Coração de Jesus. Gosto de parar pra conversar com o vendedor de livros com seu inseparável cão perto da Alfonso Bovero e ir ao Sesc Pompeia ver um show, uma exposição ou fazer algum curso”, finaliza.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA