Exóticos pela própria natureza

0
2003

Veterinária fala sobre os animais silvestres e adverte sobre a crueldade de se comprar de fontes ilegais.

Quando alguém diz ter algum animal de estimação, logo pensamos em cães, gatos ou passarinhos. Apesar de nossa grande fauna, é quase sempre uma surpresa quando alguém diz ter um cágado, um papagaio, uma cobra, um macaco. Isso porque para ter um animal silvestre mais exótico como os citados, entre outros, é necessário conseguir uma certificação emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) que só criadores legalizados têm. De acordo com a Dra. Marina de Oliveira Cesar, veterinária, especialista em animais silvestres (mamíferos, répteis e aves), é preciso ter cuidado na hora de adquirir esses bichinhos da fauna brasileira, principalmente porque comprar animais de fontes ilegais é o mesmo que apoiar deliquentes que caçam, matam e vendem seres inocentes a qualquer preço. “Para que um animal chegue à mão de um comprador, milhares de outros morreram na captura, no manuseio e no transporte. É muito cruel comprar de vendedores ilegais”, alerta.

Muitas pessoas desconhecem a crueldade por trás da comercialização de animais. Infelizmente, existe, sim, uma rede de tráfico de silvestres muito forte em nosso país e que, apesar de combatida pelas autoridades, persiste no erro porque existe quem compra. “Para adquirir um animal mais exótico, é preciso comprá-lo de um criador legalizado, que tem alvará de funcionamento e segue tudo o que está prescrito na lei. Esses animais vêm com microchips ou anilhas que identificam que eles têm um registro junto ao IBAMA. Um criador idôneo irá tratar esses animais de forma correta, com manejo, alimentação e transporte adequados até o pet shop ou o comprador direto”, explica a Dra. Marina.

A veterinária também aconselha a pesquisar tudo sobre o animal antes de adquiri-lo, afinal, um animalzinho dá trabalho para cuidar e não pode ser tratado apenas como um capricho de quem o deseja. A orientação e o acompanhamento de um veterinário capacitado também são muito importantes para se conhecer todos os hábitos da espécie escolhida. “Não é como um cão, que é apenas de uma espécie com diferentes raças. Os animais exóticos pertencem a espécies diferentes, com necessidades específicas, alimentação e manejo adequados, para que eles tenham uma longa e feliz”, finaliza. (ND)

Santé Centro Veterinário

Rua Aimberé, 96, Perdizes

Telefone 3875 3420

www.santecentroveterinario.com.br

Fotos: Tiago Gonçalves

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA