Joias|de seda

0
1906

Foto:

Ignez Mordessi

Luxo, glamour, beleza, requinte, sofisticação, luxúria… Joias representam isso. Todas as mulheres querem e desejam ter uma peça especial. Mas elas também podem ser sustentáveis. É o caso das joias desenhadas por Ignez Mordessi.
Com uma vasta experiência com pinturas em lenços de seda e designer de produtos em feltro, a profissional aliou as duas qualidades e criou joias com os tecidos. A experiência foi adquirida com o trabalho feito com o joalheiro Alfonso Molinero e com a artista plástica Denise Meneghello. Aliás, a ideia de montar a loja veio após o reconhecimento das pessoas diante seus trabalhos, que têm muitos detalhes e precisão, além de ela perceber o quanto inovadora eram suas ideias.
As joias são todas feitas por ela, em seu ateliê em Perdizes, há cerca de quatro anos. Mas há um ano, a venda dos acessórios feita somente pelo site: http://www.ignezmjoias.com.br/. Segundo ela, a página foi criado para aproximar ainda mais das mulheres que buscam exclusividade. “Este é um ambiente agradável em que as joias são expostas em primeira mão, com o objetivo de oferecer às clientes a comodidade de comprar e receber em casa a peça adquirida”, explica ela em sua página. Ainda acrescenta: “Queremos facilitar as vendas para as compradoras”.
As inspirações para as peças vêm de muitos lugares, mas principalmente da vida cotidiana e da natureza que está à nossa volta. “Faço joias coloridas e alegres”, elucida a designer. Ainda segundo a estilista, os acessórios mais vendidos na loja dela são os feitos de prata, feltro e seda.
Ignez tem muitos fãs, alguns são declarados, inclusive deixaram seu depoimento no site. Uma das que amam a designer é Elisangela Liberato. “As peças únicas criadas pela designer, de gosto refinado e criatividade ímpar, reforça a personalidade do look de quem as usa. É sucesso nas festas”, diz a fã em um depoimento na página.
É preciso lembrar que as joias feitas por Ignez são todas sustentáveis, já que elas reaproveitam os tecidos de roupas e outros lugares da casa. “Os tecidos que uso para fazer as peças vêm do meu guarda-roupa, de materiais que não uso mais”, explica.
O desejo de Ignez é ver muitas pessoas usando suas joias. “Os planos para o futuro é vender muito, quero ver as pessoas usarem meus jardins. Toda minha criação”, diz a profissional.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA