Cuidado com os olhos

0
1954

Foto:

Cuidado com os olhos

Todo mundo já teve ou conhece alguém que sofreu com a conjuntivite. A inflamação da membrana que reveste o olho, a conjuntiva, causa desconforto, vermelhidão e aumento da produção de remela. E não pense que ela ocorre mais no verão ou inverno.
“A conjuntivite ocorre o ano inteiro e tem alguns surtos durante as férias, provavelmente pelo aumento da aglomeração de pessoas. Neste ano, excepcionalmente, houve um surto de conjuntivite absurdo. O número de casos foi muito maior desde antes do carnaval até um mês atrás. De um mês para cá, diminuiu bastante a epidemia, mas ainda assim está com o número um pouco acima do normal”, alerta o oftalmologista dr. Marco Cezar Helena, mestre e doutor em oftalmologia pela Unifesp e pós-doutor pela Harvard University e Cleveland Clinic.
Essa inflamação pode ser causada por várias coisas, desde uma conjuntivite traumática, quando você bate algo no seu olho, até uma química, com algum produto. Mas as mais comuns são as infecciosas, na maioria das vezes causadas por vírus. A conjuntivite não é transmitida pelo ar, e sim pelo contato com áreas infectadas, como, por exemplo, se alguém encosta no telefone com as mãos infectadas e depois uma outra pessoa reutiliza esse telefone, infectando assim sua mão, e a coloca no olho. “Tanto a pessoa que tem a conjuntivite como a pessoa que não tem precisam tomar cuidado para não colocar a mão no olho. É só assim que passa”, diz. É importante que quem esteja com a doença lave bastante as mãos e não compartilhe toalhas e travesseiros.
Com duração de sete a 15 dias em média, ela raramente deixa sequelas nos olhos. Mas, uma conjuntivite mal tratada pode causar uma cicatrização e opacidade da córnea, que rebaixa a visão do paciente permanentemente. A consulta com um médico é essencial para que o diagnóstico seja confirmado e o melhor tratamento seja aplicado.
O dr. Marco costuma receitar para seus pacientes antiinflamatório e colírio corticoide para melhorar os sintomas. “Fazendo isso, o paciente mexe menos nos olhos e transmite menos a doença. E além disso, melhora a vermelidão e o desconforto do paciente”, explica. Compressas com água gelada, filtrada ou de torneira, também podem ajudar. E a água boricada é proibida. “Ela não ajuda em nada e em muitas pessoas causa irritação não só dos olhos mas das pálpebras em volta. E pode piorar o quadro em alguns casos”, alerta.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA